Qual o segredo para uma vida mais tranquila?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), não há uma definição oficial para a concepção de “Saúde Mental”. Entretanto, a ideia está diretamente ligada com a forma que as emoções de um determinado indivíduo se comportam diante dos desafios e mudanças vivenciadas diariamente

Deste modo, para saber como anda a qualidade de sua saúde mental, observe como emoções como a alegria, felicidade, tristeza, raiva, frustração ou satisfação, estão sendo encaradas por você! Pois, tanto a nossa habilidade de sentir contentamento, quanto a nossa aptidão de manobrar, positivamente, os contratempos da vida, estão diretamente alinhados com os benefícios advindos de uma mente saudável.

Por mais que uma vida com mais tranquilidade emocional seja muito benéfica, não é um processo simples. Para alcançá-la, é necessário exercitá-la ao lado de um profissional da saúde, pois  existem diversos fatores que são capazes de influenciar negativamente os nossos sentimentos, resultando em situações estressantes para o organismo que podem influenciar  o desequilíbrio emocional e favorecer o surgimento de doenças mentais

À vista disso, não tenha medo de buscar ajuda de um(a) psicóloga(a)  para que você tenha acesso a técnicas que podem auxiliar você em meio aos obstáculos da vida!

Preocupar-se com a  saúde de sua mente não é sinônimo de fraqueza, mas sim um ato importantíssimo para que você desfrute  de uma vida mais saudável, repleta de bem-estar e autocuidado! Não buscar ajuda pode contribuir para a piora de seu estado emocional, deixando o vigor de seu organismo em desvantagem! Não hesite em pedir ajuda! Cuide-se!

Você sabe o que é importante para desfrutar de uma velhice tranquila?

No dia 24 de janeiro é comemorado o Dia Nacional do Aposentado e da Previdência Social!  O sistema previdenciário foi elaborado em 24/01/1923 por meio da Lei Elói Chaves. Essa legislação determina, que todo trabalhador brasileiro possui o direito à aposentadoria após completar o seu tempo estimado de serventia ou ao alcançar a idade máxima de ofício estipulada. 

 

Assim, o melhor momento para usufruir dos benefícios obtidos ao longo de sua carreira de trabalho ocorre durante a melhor idade! Para que seu futuro seja ainda mais confortável, que tal contratar um Seguro de Vida Resgatável

 

Esse serviço assegura que ocorra a devolução de parte dos valores pagos, atendendo, dessa forma, as suas maiores necessidades e garantindo segurança e tranquilidade para você e sua família no instante que você precisar. 

 

O Seguro cobre morte natural, e possui uma cobertura adicional que antecipa 50% do capital segurado pago em vida. No caso de doenças terminais, não há custo adicional! Há também cobertura adicional de Invalidez Permanente total ou parcial por Acidente (IPA). 

 

Além disso, o Seguro de Vida Resgatável é o primeiro seguro que compete com produtos  em níveis internacionais. O que o diferencia dos demais, é a possibilidade que você possui de resgate em vida, no momento desejado por você!

 

Contrate já! Não perca essa oportunidade, garanta um futuro mais confortável para você e para todos que você ama!

 

Entre em contato:

(21) 3349-3397

(11) 4171-2480

E-mail: contato@globalopsi.com

Hidratação e rins: descubra os sinais de alerta para problemas renais

Responsáveis pela purificação do sangue e eliminação de toxinas, os rins são órgãos fundamentais para o bom funcionamento do organismo. 

 

Por isso, para que problemas renais sejam evitados, recomenda-se o consumo de 2 a 3 litros de água diariamente. Porém, é importante ressaltar que a quantidade necessária pode variar de acordo com idade, peso, alimentação, prática de exercícios físicos e por razão de doenças. Assim, da próxima vez que for à sua consulta médica, sane esta dúvida!

 

Quando o corpo carece de hidratação, o organismo envia um conjunto de sinais! Veja alguns deles a seguir:

  1. Urina de cor forte e escurecida, que usualmente apresenta cor amarela e clara;
  2. Intestino preso, pois, além do consumo de frutas e fibras,  para que o intestino execute a sua função beber água é primordial;
  3. Indisposição e cansaço, pois com níveis baixos de água o sangue não flui da maneira devida, e por isso nos sentimos facilmente abatidos;
  4. Fome acentuada. Muitas pessoas que admitem beber pouca água no dia a dia confundem estar com sede com estar com fome! Por isso, preste atenção!
  5. Redução dos níveis de produção de urina;
  6. Pele seca e boca pegajosa;
  7. Pressão arterial baixa;
  8. Dor de cabeça;
  9. Tonturas;
  10. Em casos graves, febre.

Para evitar doenças renais e a desidratação, beba água. Cuide dos seus rins! Dessa forma, há garantia de bem-estar e qualidade de vida para você. Hidrate-se! 

Em caso de sintomas, consulte um especialista e inicie os tratamentos necessários! 

Verão e Pandemia: saiba sobre os principais cuidados

É comum sentirmos mais desejo por realizar atividades físicas ao ar livre durante o verão. Porém, é possível combinar a chegada da estação mais quente do ano com a vida na pandemia

 

Para que ninguém se contamine, é essencial seguir todos os protocolos de higiene recomendados pela Organização Mundial da Saúde

 

Por isso, quando for se exercitar, preste atenção: 

  1. Utilize a sua máscara a todo instante! Leve mais de uma para troca! Faz-se necessário que a substituição ocorra a cada duas horas, ou no momento que perceber que ela está umedecida

 

  1. Higienize as suas mãos antes de sair, quando chegar no espaço, e no momento de retorno à casa. Carregue consigo seu próprio vidrinho de álcool gel 70º

 

  1. Mantenha uma distância de pelo menos quatro metros em relação às pessoas que estiverem ao seu redor! O afastamento é maior do que o normal recomendado – dois metros-  porque em movimento, caso alguém esteja infectado, as gotículas se espalham mais rapidamente. Se você estiver pedalando, recomenda-se se distanciar por pelo menos vinte metros

 

  1. Procure estipular um horário para realizar suas atividades ao ar livre. Empenhe-se em não ultrapassar o tempo escolhido.  Entretanto, a OMS não recomenda a prática de exercícios físicos externos caso você esteja com febre, tosse e apresentar dificuldades em respirar

 

Faça seus exercícios com responsabilidade e empatia pelo próximo. Previna-se! Se for sair, saia com cautela. 

 

https://brasil.elpais.com/brasil/2020-04-12/fazer-exercicios-fisicos-ao-ar-livre-em-meio-a-pandemia-e-seguro-os-riscos-e-cuidados-necessarios.html

Você sabe o que é Hemofilia?

O Brasil possui a quarta maior população do mundo atingida pela Hemofilia, doença genética e hereditária.  É marcado no dia 4 de janeiro o Dia do Hemofílico. A data foi estabelecida com o objetivo de informar as pessoas sobre este distúrbio de saúde,  que incapacita o organismo em administrar a circulação e coagulação sanguínea.

 

A modificação genética que possibilita a existência da Hemofilia encontra-se no cromossoma X, sendo mais comum em homens do que em mulheres. Entretanto, embora a doença seja predominante em homens, mulheres podem ser portadoras do gene.

 

A enfermidade caracteriza-se pelo desarranjo em meio ao mecanismo de coagulação sanguínea. Os principais sintomas se dão por meio de sangramentos frequentes e desproporcionais à dimensão de uma lesão, e o aparecimento de hematomas pelo corpo, de maneira repentina ou mesmo em decorrência de leves traumas. 

 

O diagnóstico é feito por meio de um exame de sangue que calcula a dosagem do nível de coagulação sanguínea. O tratamento, por sua vez, é realizado através de injeções regulares e exercícios terapêuticos. O objetivo desses exercícios é estimular o fortalecimento dos músculos para, dessa forma, diminuir as chances de hemorragia. 

 

Ainda não há uma cura completa para a doença, mas existem estudos em curso que estão buscando o aprimoramento de seu tratamento! Lembre-se que quanto mais cedo for verificado o diagnóstico, mais eficiente a abordagem médica será! Cuide-se, atente-se aos sinais e consulte sempre um especialista!

Saiba mais sobre os reajustes dos custos nos planos de saúde para 2021

A pandemia do Coronavírus desencadeou inúmeras mudanças e readaptações em meio a rotina de pessoas no mundo inteiro. 

 

Uma delas foi a suspensão das cobranças referentes ao ajuste anual e por faixa etária de alguns dos  beneficiários de planos de saúde determinadas pela Agência de Saúde Suplementar, ANS, que teve como finalidade aliviar o bolso do consumidor sem que os contratos e regras fossem prejudicados.

 

Entretanto, no dia 19 de novembro de 2020, a ANS estabeleceu que todos os beneficiários que tiveram ininterruptas as cobranças do reajuste anual e por faixa etária entre setembro e dezembro do ano de 2020, terão que  ter parcelados, em doze meses ,o pagamento desses custos. As parcelas deverão ser diluídas em doze parcelas iguais e sucessivas, de janeiro a dezembro de 2021

 

Porém, de maneira excepcional, caso haja concordância entre as partes, é autorizada a recomposição da suspensão dos reajustes em número inferior ou superior de parcelas.

 

Os reajustes poderão ser empregados para os planos individuais regulamentados – contratados a partir do dia 02 de janeiro de 1999 ou que foram adaptados à Lei nº  9.656/98- e também para planos que são anteriores à Lei nº 9.656, que contém reajuste regulamentado por meio de Termos de Compromisso

 

Para que haja clareza para o consumidor no momento da cobrança, devem constar nos boletos – ou documentos- as demandas que forem equivalentes a parcela dos reajustes suspensos em 2020. Como por exemplo: o preço da mensalidade, da parcela relativa à recomposição e a informação sobre o número da parcela

 

Para maiores esclarecimentos, conte com o auxílio dos nossos consultores da Global Opsi! Temos o compromisso em fazer o melhor para você!

(21) 3349-3397 

(11) 4171-2480

E-mail: contato@globalopsi.com

Como está a saúde da sua coluna? Confira as orientações para se cuidar!

Muitos dos problemas de coluna são causados pela má postura e por estresse, gerando incômodos e comprometendo o funcionamento harmonioso do nosso corpo. 

 

Um posicionamento corporal inadequado pode afetar tanto a  qualidade do sono, como também o  rendimento ao executar as tarefas do dia. Em casos graves, problemas decorrentes disso podem ser solucionados através de cirurgias. Para que não chegue a esse limite complexo, a conscientização sobre a importância de mantermos uma postura adequada é fundamental!

 

Veja, abaixo, as principais doenças causadas pela falta de cuidados e pelo cotidiano acelerado que levamos:

 

  1. A Dor na Lombar, ou Lombalgia, é descrita como uma dor no final da coluna. O incômodo tende a aumentar, por conta do sedentarismo e persistência de uma postura incorreta. Para se prevenir, atente-se a sua postura! Poupe-se de carregar muito peso e faça exercícios!

 

  1. A Dor cervical, ou Cervicalgia, apresenta-se na parte superior das costas e é uma das mais comuns. Embora seja mais frequente em adultos e idosos, pode atingir pessoas de qualquer idade! O tratamento pode ser feito por meio de remédios e sessões de fisioterapia. 

 

  1. A Lordose e a Escoliose são caracterizadas como variações na curvatura da coluna. A doença pode ser adquirida ao longo da vida ou possuir ascendência genética. É importante ressaltar que condições relacionadas à Escoliose são  grandes responsáveis pelo surgimento de problemas nos rins e pulmões.

 

  1. A Torcicolo é a perda da mobilidade no pescoço, quando músculos, na região da cervical, são retraídos. As possíveis causas são: estresse, posição incorreta na hora de dormir, movimentos abruptos na região e excesso de exercícios físicos. Invista em alongamentos e compressas de água quente para amenizar a dor! Procure um médico caso o incômodo persistir!

 

Atenção à região da sua coluna! O bom cuidado em relação a ela influencia diretamente em sua qualidade de vida e harmonia de seu  organismo! Algumas doenças resultantes da má postura precisam ser tratadas de maneira precoce! Sempre consulte um especialista assim que identificar qualquer incômodo! 

 

Saiba mais acessando: 

https://www.doutorhernia.com.br/noticia/5-tipos-de-dores-na-coluna

https://blog.partmedsaude.com.br/consequencias-da-ma-postura-2/#:~:text=Muita%20gente%20sofre%20com%20a,est%C3%A1%20associado%20aos%20problemas%20posturais.

Saúde e verão: você já bebeu quantos litros de água hoje?

A chegada do verão nos alerta para a necessidade de mantermos o nosso organismo ainda mais hidratado. Nessa época do ano, é comum haver um aumento de problemas relacionados à desidratação, como tontura, dor de cabeça, fadiga, fraqueza, pele seca e pouca urina. Para evitar esses sintomas, tenha sempre uma garrafinha de água por perto!

 

As funções do corpo, em sua maioria, necessitam de um organismo hidratado, para que o transporte de nutrientes e sais minerais ocorra de forma devida. O consumo apropriado de água, também é fundamental para que a temperatura corporal se mantenha de maneira equilibrada. Normalmente, recomenda-se beber 2 litros de água por dia. Entretanto, essa recomendação não deve ser levada em conta de maneira coletiva, pois todos temos singularidades em questões de saúde. Por isso, na sua próxima visita ao médico, certifique-se de incluir na sua lista de perguntas a quantidade de água correta para suprir as necessidades do seu organismo!

 

Reunimos algumas dicas essenciais para que você possa aproveitar a estação de forma saudável e leve:

 

1) A fim de evitar a retenção de líquidos, diminua o consumo de sal. A substância também contribui para a desidratação de células!  

 

2) Invista em sucos, águas de coco e chás gelados! Frutas como laranja, pêra, melancia, melão, morango, banana, uva e maçã são ótimas para hidratar o organismo!

 

3) Adicione em sua dieta legumes que são ricos em água, como tomate, cenoura, abobrinha, pepino, alface, espinafre e repolho. Procure se alimentar de maneira leve nesse período!

 

4) Não deixe de beber água! Leve uma garrafinha por onde for! Se preferir, ative o despertador de seu celular e estipule horários certos para sua hidratação. 

 

Aproveite o verão de maneira segura! Cuide-se!

Você sabe quais são os efeitos do estresse no seu organismo?

O estresse é uma resposta do seu corpo que se desenrola quando você precisa lidar com situações emocionalmente custosas. Com a chegada do final do ano, muitas pessoas relatam, por inúmeras razões, que sentem seus nervos mais intensificados. 

 

É importante lembrar que uma inquietação prolongada pode acarretar em inúmeras consequências para o seu bem-estar físico e mental. Para entender mais sobre os efeitos do estresse na sua saúde, veja como se estruturam os quatro estágios desta reação do corpo humano:

 

Na fase denominada como “alerta”, é produzida uma acentuada quantidade de adrenalina, nos garantindo energia em abundância. Nesta primeira etapa, é possível sentir dor muscular, distúrbios de pele, azia, sensibilidade, irritabilidade e ansiedade. Quando a origem do estresse não é sanada, os níveis de tensão chegam a fase de “resistência”. 

 

O período conhecido como de “resistência”, nosso corpo e mente tentam resistir, em conjunto, aos danos do estresse. Neste momento, os sinais que mais se destacam são o cansaço excessivo e problemas relacionados à memória.

 

Caso não seja possível lidar com o estresse estando em um desses estágios apresentados, há a grande possibilidade da evolução para a etapa de “quase-exaustão”, desencadeando uma queda na qualidade de vida. Nesse momento, doenças concretas passam a ser incorporadas por conta da saúde se encontrar enfraquecida. Dentre elas: psoríase,  pressão alta e a perda ou ganho de peso.

 

Por certo, o estresse em abundância pode provocar a fase mais preocupante segundo especialistas: a de “exaustão”. Aqui, doenças físicas, como hipertensão arterial, úlcera gástrica, diabete, e psicológicas, principalmente ansiedade e depressão são mais recorrentes, pois o organismo  encontra-se em um intenso desgaste. O indivíduo em fase de “exaustão”, necessita de cuidados médicos e psicológicos para seu processo de reabilitação. Caso os sintomas não sejam levados em conta, há possibilidade de óbito. 

 

Existem práticas saudáveis e simples que auxiliam no controle do estresse em meio ao cotidiano:

 

1) Procure se alimentar de forma equilibrada! Não tenha receio de consumir, devidamente, nutrientes como: gorduras, carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais.

 

2) Reserve um tempo da sua rotina para a prática de exercícios. Por meio da atividade física, o organismo funciona de maneira mais harmoniosa por conta dos hormônios liberados. A adrenalina abate os níveis de estresse, o cortisol combate inflamações, o Glucagon amplia a quantidade de glicose no fígado, e o GH – hormônio do crescimento – dissemina bem-estar, viabilizando a endorfina, responsável pela produção de contentamento, e, consequentemente, qualidade de vida.

 

3) Mude a postura corporal! Assim, você favorece tanto o seu corpo como a sua mente. Especialistas afirmam, que a forma como nos posicionamos corporalmente é refletida nos nossos sentidos interiores. Por isso, preste atenção em como você está se comunicando consigo mesmo!

 

4) Invista em uma boa noite de sono. Dessa maneira, além de ter uma melhora no seu ritmo de produção, concentração e humor, você permite que seu organismo se recupere dos efeitos negativos advindos do estresse.

 

5) Atente-se a sua respiração. Quando estamos ansiosos, inalamos de maneira mais veloz, deixando a oxigenação do cérebro comprometida. Por isso, observar a forma como você está respirando é um exercício válido para suavizar os pensamentos ansiosos e, consequentemente, voltar a sua concentração para o momento presente.

 

Em vista disso, pode-se dizer que o estresse é um grande impedimento para uma vida plenamente saudável, já que o mesmo ,em excesso, é  porta de entrada para doenças que exigem maior cuidado.  Preste atenção aos sinais, o seu corpo fala!

 

Saiba mais acessando:

http://www.estresse.com.br/publicacoes/o-percurso-do-stress-suas-etapas/

https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-166X2005000100007

https://www.minhavida.com.br/bem-estar/galerias/4035-conheca-os-habitos-que-ajudam-a-prevenir-o-estresse

Você já doou sangue? Descubra os critérios e faça parte dessa ação

O sangue humano é insubstituível e vital para que o organismo funcione de maneira harmoniosa. Por essa razão, a prática voluntária da doação é essencial para que milhões de vidas sejam salvas anualmente. Em 25 de novembro celebra-se o Dia Nacional do Doador de Sangue, marcando a intensificação das campanhas de incentivo a essa prática solidária.

 

No ano de 2020, o tema da campanha é “O sangue seguro salva vidas”, com o slogan “Doe sangue e torne o mundo um lugar mais saudável”.  Salienta-se ainda, que o Dia Mundial do Doador Voluntário de Sangue é comemorado em 14 de junho há 16 anos. A data traz como objetivo, além de agradecer aos voluntários pela generosidade, alcançar novos doadores e conscientizar ainda mais a população sobre a importância dessa ação fundamental para o sistema de saúde e para a vida humana. 

 

Com a pandemia do Coronavírus, quedas significativas na doação de sangue foram registradas. De acordo com os dados do Instituto Estadual de Hematologia (Hemorio), só no município do Rio de Janeiro, no mês de maio deste ano, o estoque de sangue apresentou uma baixa de 38% em relação a maio de 2019. Especialistas enfatizam a necessidade das pessoas doarem mesmo em meio a uma pandemia, e alertam para o possível esgotamento dos estoques caso a situação de carência continue. 

 

Vale ressaltar que a transfusão de sangue é um processo inteiramente seguro. Antes do procedimento, o doador passa por uma  uma triagem clínica, onde verifica-se se o mesmo está apto para realizar a doação. O material aplicado é higienizado, descartável e de uso individual. Além disso, os profissionais estão trabalhando com o distanciamento sugerido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e fazendo uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Embora especialistas da área de saúde enfatizem a importância da regularidade da doação de sangue, não é obrigatório que a ação ocorra mais de uma vez. 

 

A fim de garantir segurança tanto do doador como de quem receberá o sangue, o Ministério da Saúde estabeleceu requisitos que permitem ou não a doação.

 

Os critérios são

 

– Portar documento oficial de identidade com foto (identidade, carteira de trabalho, certificado de reservista ou carteira do conselho profissional);

– Estar bem de saúde;

– Pesar no mínimo 50 kg;

– Não estar em jejum. Evitar apenas alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação;

–  Ter entre 16 e 59 anos, 11 meses e 29 dias. Jovens com 16 e 17 anos podem doar com autorização dos pais e/ou responsáveis legais, e um documento de identidade original desse responsável. 

 

Não podem doar sangue, provisoriamente, aqueles que apresentam:

 

– Febre – acima de 37 °C;

– Gripe ou resfriado;

– Gravidez atual – 90 dias após o parto normal ou 180 dias após a cesariana;

– Amamentação – até 1 ano após o parto;

– Uso de alguns medicamentos;

– Anemia;

– Cirurgias;

– Extração dentária realizada nos últimos 7 dias;

– Tatuagem ou piercing (piercing localizado na cavidade oral e/ou região genital) – 1 ano sem doar;

–  Vacina – o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina;

– Transfusão de sangue – impedimento por 1 ano;

– Pessoas que tiveram contato com indivíduos que testaram positivo para o Coronavírus.

 

Após o procedimento, recomenda-se o descanso do(a) doador(a) por até dez minutos. Caso seja fumante, é necessário evitar a prática por uma hora. Bebidas alcoólicas também devem ser evitadas durante cinco horas.  Além disso, é importante que a pessoa não realize nenhum esforço físico no braço onde foi realizada a transfusão até o dia seguinte

 

Acrescenta-se que homens podem doar a cada dois meses e mulheres a cada três. O volume doado é reposto ao organismo naturalmente em um dia depois. 

 

Por meio de uma doação, é possível que quatro pessoas sejam salvas. Por isso, compareça ao Hemocentro mais próximo e seja um(a) doador(a).  Para mais informações, ligue para: 0800 282 708, no Rio de Janeiro. 

 

Confira mais detalhes no site do Hemorio e no portal de notícias da Fiocruz.