Trabalhar a memória é essencial

A nossa memória nem sempre funciona da forma como gostaríamos. Mas há como trabalhar essa habilidade e transformá-la em mais eficiente. O primeiro fator que prejudica a memória é a falta de horas de sono de qualidade. Para melhorar a capacidade de lembrança, é fundamental dormir 7 a 9 horas por dia. Além disso, é fundamental fazer exercícios específicos como jogos com palavras, reduzir o estresse e comer alimentos ricos em ômega 3, por exemplo.

A nossa memória nem sempre funciona da forma como gostaríamos. Mas há como trabalhar essa habilidade e transformá-la em mais eficiente. O primeiro fator que prejudica a memória é a falta de horas de sono de qualidade. Para melhorar a capacidade de lembrança, é fundamental dormir 7 a 9 horas por dia. Além disso, é fundamental fazer exercícios específicos como jogos com palavras, reduzir o estresse e comer alimentos ricos em ômega 3, por exemplo.

Para conseguir memorizar situações específicas, é muito importante a pessoa estar concentrada quando quer memorizar algo. O estresse e a ansiedade também dificultam a memorização, porque o cérebro está ocupado com muitos pensamentos e tem dificuldade em se concentrar. A alimentação também é importante para melhorar a memória, sendo que, alimentos ricos em ômega 3, como o salmão, a sardinha e as sementes de linhaça, por exemplo, e antioxidantes presentes nas frutas e legumes, contribuem para manter o cérebro funcional. Na dieta, devem-se evitar alimentos ricos em açúcares simples, como bolos, biscoitos e chocolate, e optar por ingerir carboidratos integrais, como pão, massa e arroz integral e/ou aveia, por exemplo.

Para treinar seu cérebro, aqui vão algumas atividades cotidianas que podem auxiliar no processo:

  • No final do dia, recorde as atividades que se fez ao longo do dia;
  • Faça uma lista de compras, mas procure não usar a lista quando se vai no supermercado, tentando lembrar o que escreveu;
  • Mantenha o cérebro alimentado, fazendo refeições de 3 em 3 horas, para estar sempre ativo e pronto para memorizar;
  • Faça ingestão de bebidas com cafeína, como chá verde ou café, por exemplo, porque essas substâncias mantém o cérebro em alerta e facilitam a captação da informação a memorizar;
  • Coma alimentos como ovo, nozes, leite, gérmen de trigo, castanha-de-caju e tomate, pois têm substâncias na sua composição que facilitam gravar informações e evitam o esquecimento;
  • Utilize a mão não dominante para realizar atividades em que geralmente se usa mão direita, como escrever, escovar os dentes, folhear um livro ou abrir uma porta por exemplo;
  • Vá para o trabalho e/ou volte para casa por outros caminhos diferentes dos habituais;
  • Mude a localização de alguns objetos que se usam muito no dia-a-dia, como o caixote do lixo ou as chaves de casa, por exemplo.

Para treinar seu cérebro e sua capacidade de memória, existem muitos jogos e programas interativos que são ao mesmo tempo divertidos e muito funcionais! Conheça alguns aplicativos que podem ser utilizados no seu smartphone de forma simples, ajudando a trabalhar essa habilidade sem que você nem perceba:

1) Fit Brains Trainer: o Treinador de Cérebros Saudáveis é um dos aplicativos mais baixados do gênero. Ele foi criado por Paul Nussbaum, professor adjunto de Cirurgia Neurológica na Universidade de Pittsburgh, um dos principais neuropsicólogos clínicos dos EUA.

2) Brain Train: traduzido com o nome de “O melhor treinamento cerebral”, o app melhora a percepção, memória, capacidade de cálculo, entre outros benefícios.

3) Little Things Forever: com belos gráficos e uma trilha sonora empolgante, o Little Things Forever propõe que o usuário encontre pequenos objetos dentro de cenários amplos. São 151 peças de quebra-cabeça que precisam ser coletadas e 11 que devem ser solucionadas.

4) Skillz: propõe que o usuário exercite seu cérebro através de divertidos jogos de lógica. Conforme os pontos são conquistados surgem novos níveis com maior grau de dificuldade.

5) Lumosity: foi criado por cientistas e designers. Baixado por mais de 85 milhões de usuários nos quatro cantos do mundo ele oferece mais de 25 jogos que ajudam a desenvolver a memória, atenção, raciocínio lógico e outras habilidades.

Confira a lista completa em: https://glo.bo/2YvZ76s

Caso a falha de memória seja mais severa ou duradoura, consulte um especialista e faça o tratamento apropriado.

A nossa memória nem sempre funciona da forma como gostaríamos. Mas há como trabalhar essa habilidade e transformá-la em mais eficiente. O primeiro fator que prejudica a memória é a falta de horas de sono de qualidade. Para melhorar a capacidade de lembrança, é fundamental dormir 7 a 9 horas por dia. Além disso, é fundamental fazer exercícios específicos como jogos com palavras, reduzir o estresse e comer alimentos ricos em ômega 3, por exemplo.

Para conseguir memorizar situações específicas, é muito importante a pessoa estar concentrada quando quer memorizar algo. O estresse e a ansiedade também dificultam a memorização, porque o cérebro está ocupado com muitos pensamentos e tem dificuldade em se concentrar. A alimentação também é importante para melhorar a memória, sendo que, alimentos ricos em ômega 3, como o salmão, a sardinha e as sementes de linhaça, por exemplo, e antioxidantes presentes nas frutas e legumes, contribuem para manter o cérebro funcional. Na dieta, devem-se evitar alimentos ricos em açúcares simples, como bolos, biscoitos e chocolate, e optar por ingerir carboidratos integrais, como pão, massa e arroz integral e/ou aveia, por exemplo.

Para treinar seu cérebro, aqui vão algumas atividades que podem auxiliar no processo:

  • No final do dia, recorde as atividades que se fez ao longo do dia;
  • Faça uma lista de compras, mas procure não usar a lista quando se vai no supermercado, tentando lembrar o que escreveu;
  • Mantenha o cérebro alimentado, fazendo refeições de 3 em 3 horas, para estar sempre ativo e pronto para memorizar;
  • Faça ingestão de bebidas com cafeína, como chá verde ou café, por exemplo, porque essas substâncias mantém o cérebro em alerta e facilitam a captação da informação a memorizar;
  • Coma alimentos como ovo, nozes, leite, gérmen de trigo, castanha-de-caju e tomate, pois têm substâncias na sua composição que facilitam gravar informações e evitam o esquecimento;
  • Utilize a mão não dominante para realizar atividades em que geralmente se usa mão direita, como escrever, escovar os dentes, folhear um livro ou abrir uma porta por exemplo;
  • Vá para o trabalho e/ou volte para casa por outros caminhos diferentes dos habituais;
  • Mude a localização de alguns objetos que se usam muito no dia-a-dia, como o caixote do lixo ou as chaves de casa, por exemplo.

Caso a falha de memória seja mais severa ou duradoura, consulte um especialista e faça o tratamento apropriado.