Você sabia que existe um aviso prévio de 60 dias para migrar de plano de saúde?

Com o reajuste acumulado de 2020, houve um aumento geral nas mensalidades dos planos de saúde, o que gerou dúvidas sobre as regras de cancelamento dos mesmos. Uma delas é referente ao aviso contratual de 60 dias, uma regra que muitos desconhecem e causa prejuízos para diversas empresas.

 

É comum que gestores decidam mudar o plano de saúde que oferecem ao time, ou mesmo realizar a mudança de operadora em caso de insatisfação ou para reduzir custos. E, embora a organização possa solicitar o cancelamento de um dos beneficiários ou de todo o contrato, ele deve notificar tanto o indivíduo quanto a operadora com 60 dias de antecedência e manter o contrato durante esse período.

 

Com a falta de uma consultoria adequada, muitos empresários não sabem disso e acabam pagando duas vezes: pelo plano anterior e pela cobertura da operadora atual. O pedido feito fora do tempo vigente pode ainda ser passível de pagamento de multa. Por isso, é essencial ficar atento a todas as cláusulas do seu contrato com a operadora.

 

É claro que cuidar de um negócio implica em diversas preocupações e, para se manter atento a esses detalhes, é ideal contar com uma consultoria de qualidade para ser informado corretamente sobre cada procedimento. 

 

Caso você esteja considerando mudar de plano de saúde empresarial, consulte a Global Opsi! Indicamos a cobertura mais adequada para as suas necessidades, e nossos consultores estão disponíveis para esclarecer todas as dúvidas sobre a contratação. Evite gastos!

Covid-19: Número de beneficiários de planos de saúde é o maior em quase cinco anos

Com a pandemia de Covid-19, os planos de saúde registram o maior número de beneficiários em quase cinco anos. Essa é uma das informações reveladas na nova edição do Boletim Covid-19, disponível no portal da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que reúne indicadores coletados até abril de 2021 entre diversas operadoras. Além de mostrar o número de adesões a planos de assistência médica, o boletim também reúne informações sobre o número de exames relacionados à Covid-19 que foram realizados pelos usuários.

 

A tendência tem permanecido, o que ressalta a importância de contar com um plano de saúde de qualidade durante a pandemia. Porém, houveram algumas mudanças, como a redução na ocupação de leitos por atendimentos relacionados ao vírus, que caiu de 79% para 72%. As informações incluem tanto as coberturas para leitos comuns, quanto os de UTI.

 

Ainda assim, em abril, o número de novos clientes atingiu 48.103.656 usuários, um aumento de 0,26% em relação a março, sendo o maior número registrado desde julho de 2016. O crescimento aconteceu em todas as modalidades, em especial nos planos coletivos empresariais, que cresceram 3,15%. Ou seja, cada vez mais gestores estão preocupados em manter a saúde dos colaboradores e reduzir custos.

 

Houve ainda uma melhora no atendimento, culminando em uma queda de reclamações relacionadas à Covid-19 em abril, quando foram registradas 1324 queixas: 40% delas relacionadas à realização de exames e outros 46% se referindo a outras assistências também afetadas na pandemia.

 

Se você ainda não conta com um plano de saúde, fique atento! Esse é um período em que, mais do que nunca, a sua saúde deve ser priorizada.

 

A Global Opsi oferece planos de saúde empresariais e uma consultoria especializada, garantindo a segurança da sua equipe e uma vantagem competitiva para a sua empresa. Fale conosco!

 

Fonte:

https://www.gov.br/ans/pt-br/assuntos/noticias/covid-19/planos-de-saude-numero-de-beneficiarios-e-o-maior-em-quase-cinco-anos  

Preço de Plano de Saúde

Como escolher o melhor plano de saúde?

Durante a pandemia de COVID-19, investir em um plano de saúde de qualidade se tornou ainda mais fundamental para garantir a sua segurança e a da sua família. Porém, existem muitas opções no mercado, e pode ser difícil escolher a alternativa que melhor preenche as suas necessidades.

 

É necessário levar diversos fatores em consideração, como as particularidades de cada membro da família, a frequência de viagens e as diferentes modalidades de planos existentes. Além disso, há vários tipos de coberturas, que vão desde as mais básicas até serviços adicionais como cirurgias, transplantes e vacinas.

 

Por isso, reunimos algumas dicas para ajudar na sua escolha:

 

  • Analise se o plano contempla as suas necessidades: Cada cobertura define o tipo de assistência à qual o beneficiário tem direito, assim como a segmentação assistencial. Por isso, verifique quais serviços você precisa, que podem variar entre cobertura ambulatorial, cobertura hospitalar com ou sem obstetrícia, referência ou odontológica.
  • Verifique no contrato os prazos de carência determinados pela ANS: Para saber quando você poderá utilizar seu plano, você deve verificar os prazos de carência. Geralmente, eles seguem as regras estabelecidas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).
  • Confira se a seguradora é de confiança: Peça à empresa o registro da operadora e do plano, e verifique as informações, avaliações e seu desempenho no ranking que se encontra no site da ANS.
  • Consulte as regiões atendidas pelo plano: Se você é uma pessoa que viaja muito, leve em consideração se a cobertura abrange os locais onde você pode precisar de atendimento. Se você deseja atendimento local, verifique se o plano abrange apenas a sua região, caso contrário, pode pagar mais caro por um serviço que não irá utilizar.
  • Verifique as unidades de atendimento: Confira se as unidades e profissionais pelos quais você deseja ser atendido estão inclusos no plano. Cada um deles oferece sua própria rede de hospitais, laboratórios e profissionais, por isso, compare.
  • Confira os preços: Os serviços e a idade do beneficiário influenciam nos valores – quanto mais velha a pessoa, mais caro é o plano. Solicite os valores das mensalidades para a operadora.

 

Para ter mais tranquilidade na hora de escolher o plano ideal para você, conte com a Global Opsi! Operamos em parceria com as principais seguradoras do mercado, oferecendo soluções personalizadas de acordo com cada cliente. Entre em contato!

 

Fontes: http://www.ans.gov.br/planos-de-saude-e-operadoras/contratacao-e-troca-de-plano/dicas-para-escolher-um-plano

https://www.dci.com.br/saude/escolher-o-melhor-plano-de-saude-para-voce/12532/ 

Seguro de Vida RJ

Vacinação: entenda porque é fundamental se imunizar

No dia 09 de junho, celebra-se o Dia da Imunização, para aumentar a conscientização sobre a importância das vacinas. Além de proteger o vacinado de diversas doenças, tomá-las ajuda a evitar de dois a três milhões de mortes por ano, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). 

 

A vacinação induz o sistema de defesa a produzir imunidade, seja por meio da ação de células ou de anticorpos. Assim, a pessoa fica protegida de enfermidades como sarampo e gripe, dentre outras, que podem ser fatais. As vacinas são seguras e eficazes, pois são feitas com microrganismos enfraquecidos ou mortos da própria doença. Dessa forma, o corpo não a desenvolve, mas se torna preparado para combatê-la.

 

Quando a maior parte da população está imunizada, há uma diminuição na transmissão da doença, podendo chegar à erradicação. No Brasil, por exemplo, foram erradicadas a varíola e a poliomielite (paralisia infantil). Graças a ela, houve também uma queda drástica na incidência de casos de coqueluche, sarampo e rubéola. É importante, porém, que as pessoas sigam vacinando-se contra essas doenças, pois elas podem voltar a se tornar uma epidemia se boa parte da população não estiver imunizada.

 

Fique atento também ao calendário de vacinação contra a COVID-19! A vacina reduz o número de pessoas com casos graves, possibilitando que você fique mais protegido e que a circulação do vírus possa diminuir.

 

Outras vacinas importantes estão incluídas no Programa Nacional de Vacinação (PNV) e são aplicadas gratuitamente. Elas podem ser alteradas a cada ano, por isso fique atento para saber quais você precisa tomar. O calendário de vacinação específico para recém-nascidos e crianças deve ser seguido à risca!

 

Não deixe de se prevenir e buscar as vacinas disponíveis, mesmo aquelas que não estão no PNV!

 

Fontes: http://asaudeclinicamedica.com.br/beneficios-e-razoes-para-vacinar/
https://www.pfizer.com.br/noticias/ultimas-noticias/importancia-da-vacinacao

Plano de saúde para Empresas

5 razões para você contratar um plano de saúde empresarial já!

Para que os seus colaboradores desfrutem de uma maior satisfação em suas jornadas de trabalho, o investimento na promoção da saúde é fundamental.

 

O Plano de Saúde Empresarial é um plano coletivo contratado por empresas, de forma integral ou parcial, para seus funcionários. Esse produto tem como objetivo oferecer benefícios para o bem-estar de toda a equipe. 

 

Além de ser uma prática indispensável para que seus colaboradores se sintam mais acolhidos por sua empresa, dispor de uma consultoria especializada em saúde é uma grande vantagem competitiva no mercado

 

Confira mais vantagens:

 

  1. Aumento da produtividade: um funcionário com a sua saúde mental em dia entrega mais valor às demandas da empresa;

 

  1. Sentimento de valorização do colaborador e de seus familiares: trabalhar com a sensação de que todos os familiares estão em segurança caso qualquer adversidade aconteça, além de ser gratificante, influencia diretamente na otimização de produção das tarefas.

 

  1. Mais tranquilidade nos momentos diários em caso de diagnósticos inesperados: caso algum de seus colaboradores fique doente, não há porquê se preocupar com despesas: o plano arcará com todos os gastos! 

 

  1. Diminuição de faltas: os seus funcionários utilizarão os melhores produtos no Plano de Saúde para a realização de seus exames preventivos, se sentirão mais saudáveis e, assim, os índices de absenteísmo cairão.

 

  1. Assessoria para a utilização de produtos e serviços contratados: a Global Opsi analisa e recomenda as melhores opções em planos de saúde com redes de médicos, hospitais, laboratórios, distribuídos geograficamente, assegurando que o seu empreendimento ofereça aos funcionários e familiares benefícios de qualidade.

 

Proporcione o melhor para sua equipe!

 

A Global Opsi analisará as suas necessidades e interesses para sugerir as soluções mais adequadas ao seu negócio!

 

Contrate já! Não perca essa oportunidade, garanta mais tranquilidade e conforto para todos os seus colaboradores! 

 

Entre em contato conosco!

 

Por telefone: (21) 3349-3397 ou (11) 4171-2480

Por e-mail: contato@globalopsi.com

Especialistas em Urologia que aceitam Plano de Saúde

Incontinência Urinária: 1 em cada 25 brasileiros são atingidos pela doença!

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, a incontinência urinária atinge cerca de 35% das mulheres com mais de 40 anos após a menopausa, 40% das gestantes e 5% dos homens e mulheres. 

 

Essa condição faz com que um indivíduo não tenha o controle da bexiga.

 

Quem sofre desta enfermidade, perde de maneira gradual a qualidade de vida. A doença afeta intensamente a saúde, em níveis pessoais, sociais e profissionais. 

 

Os tipos de incontinência mais usuais são:

 

  • De esforço: é mais comum em pessoas que possuem lesão do esfíncter da uretra ou prolapso de bexiga, tendo fuga de urina ao espirrar, tossir, rir, levantar algum objeto, subir escada ou fazer qualquer atividade física;

 

  • De urgência ou bexiga hiperativa: a Síndrome da Bexiga hiperativa é a principal causa dessa disfunção, que acarreta no indivíduo uma forte vontade de urinar, o impossibilitando de chegar até o banheiro a tempo;

 

  • Mista: quando o paciente possui ambas ao mesmo tempo.

 

Entretanto, existem hábitos que podem auxiliar na prevenção da perda de urina. Dentre eles:

 

  • Controle de ingestão de líquidos;

 

  • Treinamento de bexiga;

 

  • Perda de peso;

 

  • Interrompimento de práticas de fumo;

 

  • Programação para urinar;

 

  • Programação de intervalo de micções;

 

  • Controle da hipertensão e diabetes.

 

O tratamento da enfermidade pode ser realizado através de técnicas de fisioterapia e terapia comportamental. Porém, é importante se consultar com um Urologista para que o diagnóstico e o tratamento sejam precisos!

 

Devolva a sua vida todo bem-estar e saúde. Cuide-se!

 

Fonte: Incontinência Urinária – Globo.com

Qual o segredo para uma vida mais tranquila?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), não há uma definição oficial para a concepção de “Saúde Mental”. Entretanto, a ideia está diretamente ligada com a forma que as emoções de um determinado indivíduo se comportam diante dos desafios e mudanças vivenciadas diariamente

Deste modo, para saber como anda a qualidade de sua saúde mental, observe como emoções como a alegria, felicidade, tristeza, raiva, frustração ou satisfação, estão sendo encaradas por você! Pois, tanto a nossa habilidade de sentir contentamento, quanto a nossa aptidão de manobrar, positivamente, os contratempos da vida, estão diretamente alinhados com os benefícios advindos de uma mente saudável.

Por mais que uma vida com mais tranquilidade emocional seja muito benéfica, não é um processo simples. Para alcançá-la, é necessário exercitá-la ao lado de um profissional da saúde, pois  existem diversos fatores que são capazes de influenciar negativamente os nossos sentimentos, resultando em situações estressantes para o organismo que podem influenciar  o desequilíbrio emocional e favorecer o surgimento de doenças mentais

À vista disso, não tenha medo de buscar ajuda de um(a) psicóloga(a)  para que você tenha acesso a técnicas que podem auxiliar você em meio aos obstáculos da vida!

Preocupar-se com a  saúde de sua mente não é sinônimo de fraqueza, mas sim um ato importantíssimo para que você desfrute  de uma vida mais saudável, repleta de bem-estar e autocuidado! Não buscar ajuda pode contribuir para a piora de seu estado emocional, deixando o vigor de seu organismo em desvantagem! Não hesite em pedir ajuda! Cuide-se!

Plano de Saúde para idosos

Você sabe o que é importante para desfrutar de uma velhice tranquila?

No dia 24 de janeiro é comemorado o Dia Nacional do Aposentado e da Previdência Social!  O sistema previdenciário foi elaborado em 24/01/1923 por meio da Lei Elói Chaves. Essa legislação determina, que todo trabalhador brasileiro possui o direito à aposentadoria após completar o seu tempo estimado de serventia ou ao alcançar a idade máxima de ofício estipulada. 

 

Assim, o melhor momento para usufruir dos benefícios obtidos ao longo de sua carreira de trabalho ocorre durante a melhor idade! Para que seu futuro seja ainda mais confortável, que tal contratar um Seguro de Vida Resgatável

 

Esse serviço assegura que ocorra a devolução de parte dos valores pagos, atendendo, dessa forma, as suas maiores necessidades e garantindo segurança e tranquilidade para você e sua família no instante que você precisar. 

 

O Seguro cobre morte natural, e possui uma cobertura adicional que antecipa 50% do capital segurado pago em vida. No caso de doenças terminais, não há custo adicional! Há também cobertura adicional de Invalidez Permanente total ou parcial por Acidente (IPA). 

 

Além disso, o Seguro de Vida Resgatável é o primeiro seguro que compete com produtos  em níveis internacionais. O que o diferencia dos demais, é a possibilidade que você possui de resgate em vida, no momento desejado por você!

 

Contrate já! Não perca essa oportunidade, garanta um futuro mais confortável para você e para todos que você ama!

 

Entre em contato:

(21) 3349-3397

(11) 4171-2480

E-mail: contato@globalopsi.com

Saiba mais sobre os reajustes dos custos nos planos de saúde para 2021

A pandemia do Coronavírus desencadeou inúmeras mudanças e readaptações em meio a rotina de pessoas no mundo inteiro. 

 

Uma delas foi a suspensão das cobranças referentes ao ajuste anual e por faixa etária de alguns dos  beneficiários de planos de saúde determinadas pela Agência de Saúde Suplementar, ANS, que teve como finalidade aliviar o bolso do consumidor sem que os contratos e regras fossem prejudicados.

 

Entretanto, no dia 19 de novembro de 2020, a ANS estabeleceu que todos os beneficiários que tiveram ininterruptas as cobranças do reajuste anual e por faixa etária entre setembro e dezembro do ano de 2020, terão que  ter parcelados, em doze meses ,o pagamento desses custos. As parcelas deverão ser diluídas em doze parcelas iguais e sucessivas, de janeiro a dezembro de 2021

 

Porém, de maneira excepcional, caso haja concordância entre as partes, é autorizada a recomposição da suspensão dos reajustes em número inferior ou superior de parcelas.

 

Os reajustes poderão ser empregados para os planos individuais regulamentados – contratados a partir do dia 02 de janeiro de 1999 ou que foram adaptados à Lei nº  9.656/98- e também para planos que são anteriores à Lei nº 9.656, que contém reajuste regulamentado por meio de Termos de Compromisso

 

Para que haja clareza para o consumidor no momento da cobrança, devem constar nos boletos – ou documentos- as demandas que forem equivalentes a parcela dos reajustes suspensos em 2020. Como por exemplo: o preço da mensalidade, da parcela relativa à recomposição e a informação sobre o número da parcela

 

Para maiores esclarecimentos, conte com o auxílio dos nossos consultores da Global Opsi! Temos o compromisso em fazer o melhor para você!

(21) 3349-3397 

(11) 4171-2480

E-mail: contato@globalopsi.com

Corretora de Seguros RJ

Os perigos da automedicação

Paracetamol, dipirona, aspirina, soro de nariz. Conheça os efeitos colaterais ocultos de remédios tomados como se fossem balinhas

Muita gente tem uma farmácia particular de remédios sem tarja (ou de plantas medicinais) para lidar com contratempos como dor de cabeça, coriza e resfriado. Mas a automedicação começa a se tornar um problema sério quando vira rotina. Ou então, que ninguém nos ouça, se tiver remédio tarjado nesse balaio. Não só porque sintomas recorrentes podem indicar algo mais sério, mas porque todo medicamento tem potencial nocivo quando corre solto nas suas veias. Hora de saber mais sobre a vida secreta das drogas autoprescritas mais populares do Brasil.

Paracetamol

EFEITOS DESEJADOS: O remédio diminui o envio de mensagens aos receptores de dor e atua na regulação da temperatura do corpo, baixando a febre. Quando o paracetamol é metabolizado pelo fígado, uma pequena parte se transforma em uma substância tóxica, a NAPQI, que na maioria dos casos é rapidamente eliminada.

EFEITOS INDESEJADOS: Para adultos, a partir de 4 gramas por dia ou 1 g de uma vez só, o fígado pode não dar conta de toda a NAPQI produzida. Nesse caso, aumenta o risco de lesões irreversíveis e falência do órgão. As crianças são ainda mais vulneráveis.

Parte das overdoses de paracetamol é intencional, mas existe um grande número de pessoas que passa da medida sem perceber. Ou porque acha que a droga é 100% segura — e nenhuma é — ou por desconhecer que muitos outros remédios para dor, coriza, febre, alergia e inflamação contêm o princípio ativo.

Digamos que você tome um Tylenol para febre (750 mg de paracetamol) e um Resfenol (400 mg) para coriza, congestão nasal e outros desconfortos do resfriado. É 1,55 grama por dose, o que já traz riscos para o fígado, já que o órgão metaboliza melhor até 1 grama de cada vez.

Bom, essa dosagem quatro vezes ao dia dá 6,2 gramas, enquanto o ideal para não sobrecarregar o fígado é de 4 gramas para baixo. Se você ainda por cima mandar aquele remedinho para relaxar a musculatura depois de um dia tenso no trabalho, a conta aumenta.

Um comprimido de Torsilax, o décimo medicamento mais vendido no Brasil em 2015 e o segundo em faturamento, coloca 300 mg de paracetamol a mais na sua corrente sanguínea. Se suas noites forem frequentemente banhadas a três doses de álcool, o fígado, que a essa altura estará tomando uma lavada das NAPQIs, vai pedir para sair. Tomar paracetamol para curar ressaca, então, é apagar fogo com gasolina.

Em 2011  e 2014 , o FDA alertou os médicos para que deixem de prescrever drogas que contenham mais de 325 mg de paracetamol em combinação com outras substâncias. É uma tentativa de desestimular o consumo casado, de mais de um remédio com o mesmo princípio ativo, que pode levar a uma overdose acidental.

Dipirona, mucato de isometepteno e cafeína

EFEITOS DESEJADOS: A dipirona diminui a dor e a febre, o isometepteno e a cafeína reduzem o calibre dos vasos sanguíneos do cérebro, enfraquecendo a dor.

EFEITOS INDESEJADOS: Não precisa nem exagerar no consumo para se expor a dois efeitos colaterais raros, mas potencialmente fatais da dipirona. Um é a diminuição da quantidade de células do sangue, como glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas.

Outro, especialmente em asmáticos, é o choque anafilático, reação alérgica grave que pode acontecer mesmo em quem está acostumado a usar a medicação. Esses riscos levaram muitos países a proibir a dipirona, como os EUA e a Austrália.

Outro problema com os remédios contra dor de cabeça é que eles podem diminuir a capacidade do corpo de liberar endorfinas, nossos analgésicos interiores. O uso exagerado cria resistência, quando é preciso uma dose maior para surtir efeito, e mascara outros distúrbios, que se tornam crônicos. Por exemplo, se o incômodo vem de uma sinusite mal curada, o comprimido alivia o sintoma, mas não resolve a causa. A ­inflamação na face vai ficando cada vez mais difícil de tratar. E a dor só piora.

Dipirona, citrato de orfenadrina e cafeína

EFEITOS DESEJADOS: A dipirona e a cafeína reduzem a dor e a orfenadrina inibe os comandos de contração involuntária dos músculos, produzindo relaxamento.

EFEITOS INDESEJADOS: Além dos problemas da dipirona, a superdosagem de orfenadrina é potencialmente tóxica. A ingestão de 2 a 3 gramas dessa substância pode levar à morte. Os efeitos colaterais vão de boca seca e alterações nos batimentos do coração até alucinações, tremor, agitação e, em doses altas, delírio e coma.

Ácido acetilsalicílico (aspirina)

EFEITOS DESEJADOS: A aspirina é três em um. Em baixas dosagens, até 1 grama, funciona contra dor e estágios leves de febre. Acima dessa quantidade, inibe processos inflamatórios, principalmente as artrites.

EFEITOS INDESEJADOS: A overdose costuma acontecer de forma acidental, principalmente com idosos, que usam doses maiores do remédio, e crianças pequenas. Oito comprimidos são suficientes para aumentar o risco de excesso de acidez no sangue e baixa acentuada de glicose, causando choque cardiovascular e insuficiência respiratória — distúrbios que podem levar à morte. Por causar queda nos níveis de açúcar, qualquer dosagem de aspirina pode causar hipoglicemia em diabéticos que tomam medicamentos para controlar a doença.

A aspirina e outros anti-inflamatórios também não devem ser usados antes de procedimentos cirúrgicos, mesmo os mais simples, como arrancar um dente ou uma unha encravada. Quando existe um corte na pele, as plaquetas se juntam e formam tampões para não deixar o sangue escapar. A aspirina inibe essa agregação e deixa a porta aberta para hemorragias.

Usar o remédio junto com outro anti-inflamatório ou álcool também é mau negócio: aumenta as chances de úlcera e sangramentos estomacais e intestinais severos.